Com saudades do cavalo

Meu nome é Carlos sou da Bahia o que vou contar aconteceu quando eu tinha por volta de 11 para 13 anos isso foi a 30 anos atrás e agora tomei coragem para contar.

Nesta época eu e meus colegas da rua eram 7 colegas o mais novo era eu os demais tinham 15,16 e 17 anos,após o futebol ou jogar bola de gude nos saiamos para o matagal para catar goiaba e neste intervalo os maiores já batiam punheta eu não conhecia ainda esta coisa tão gostosa um dia fizeram uma aposta quem gozasse por ultimo iria bater punheta em todos os demais como eu não sabia direito achei de entrar na festa e o felizardo foi eu.( pensei que fosse brincadeira .)
Neste dia tive que bater punheta em cinco deles nunca tinha pegado em outro cacete já tinha visto os dos meus colegas cada uma maior que outro levei mais de 01 hora batendo punheta em todos eles as vezes até em dois ao mesmo tempo, pois eram maiores e mais forte que eu disse que iria falar com meus pais, me chantagearam dizendo que iriam espalhar na escola e no bairro fiquei com maior medo de meus pais descobrirem e eu apanhar.
Logo apos fazer aqueles pintos vomitarem fui pra casa tomar banho durante a tarde e a noite não conseguia esquecer aquelas pirocas em minhas mãos tão macias e duras ao mesmo tempo até sonhei com o maior e mais bonito deles.
Na manha seguinte como de costume formos no encontrar para bater papo e pegar a pelada o maior e mais velho da turma que não estava presente no dia da aposta que perdi foi logo dizendo que hoje iria ter nova aposta e queria que eu fosse, ele sempre me olhava com olhar diferente e sempre me chantageava quando passava por min durante a pelada, que iria tirar o cacete da miséria e quem sabe até um cabacinho,neste dia conseguir me livrar pois fui logo para casa.

O colega meu mais novo da turma que tinha nesta época 15 anos, após alguns dias me chamou para irmos a ruína que havia no bairro para tirar goiabas e eu fui adoro goiabas no caminho ele começou a dizer que eu bonito bom de bola ( isso eu realmente era ) e que tinha futuro,eu nem desconfiava que o safado estava me cantando e eu gostava muito dele não como coisa de homen mais amizade quando chegamos nas ruínas ele me levou para um lugar mais adentro chegando lá ele começou a dizer que estava com saudade das minhas maõs e foi colocando minhas mãos naquela piroca que já estava dura feito aço a principio me fiz de inocente dizendo que estava errado mais ele mais esperto também pegou na minha caceta e começou alizar gostei e ficamos um alizando o outro porém o seu cacete estava todo fora do calção fui gostando da coisa o cacete dele não era grande devia medir uns 13 a 14 cm quando segurei com mais pressão a pedido dele me lembrei do cacete de seu irmão que eu havia punhetado a dias atrás de repente ele desce meu shorte e pede para beijar minha bunda não sei porque deixei primeiro ele começou alizando minha bunda enqunto eu o punhetava pensando no cacete de seu irmão que era maior e mais bonito,aquelo me deixou atordoado uma criança de 12 anos donzelão e virgem de repente só sinto uma coisa molhada na minha bunda era ele me chupando as bandas da bunda ,não sei como ele pede para chupar meu cuzinho achei nojento aquele pedido e disse que não mais como resistir a uma altura daquela do campeonato e eu o admirava pois ele sempre me defendia das brincadeiras de mal gosto de seus irmãos e colegas,deixei estava começando a gostar da coisa quando a sua língua evadiu meu cuzinho fui as nuvens não sei quanto tempo ele chupou meu cuzinho,cuspiu,beijou,lambeu e pediu para enfiar o cacete e vc faria o que no meu lugar, deixei só que ele tentava e o cacete não entrava sentia aquela cabeça quente encostar no meu cuzinho e nada de entrar fiquei de 4,de lado encostado na parade mais ele não consequia ai ele pediu para eu sentar no seu cacete eu juro que tentei mais o cacete escapulia para os lados da bunda ( assim falava ele )ele não agüentando mais que iria gozar pediu para gozar na minha boca e eu como disse que não, ele dise que nunca mais iria falar comigo fiquei com algo estranho no pensamento e acabei ajoelhando em sua frente e comecei a chupar aquele pedaço de nervos, fazia aquela barulho de quem está chupando pirulito ele ai falou faça de conta que é um sorvete ou um pirulito e comecei a chupar pela primeira vez um cacete,beijei,cherei,chupei,enguli ele todo até nos ovos eu fazia tudo que ele fez no meu cu fiz no seu cacete ele começou a me xingar de nomes que eu não entendia adorei quando me chamou de meu amor enfiei o cacete todo na boca e ele gozou não sei porque engoli tudo me engasguei mais não deixei escapar uma gota de seu nectar ele urrava igual um cavalo,parou me levantou e deu-me um beijo o primeiro da minha vida,de repente alguém grita ele era seu irmão do meio lhe gritando pois ele era o caçula, saiu correndo e me deixou lá com a boca cheirando a leite de bezerro.

Quando sair das ruinas quem eu encontro o irmão do que acabara de me alimentar ele ficou curioso mais acho que desconfiou pois ele falou:
porque sua boca está amarela eu comecei a gaguejar e sair correndo para casa para tomar banho e irmos para escola,no caminho da escola encontro o terceiro irmão
( nessa putaria existiam 03 irmão o caçula o que eu mais gostava já me iniciou na putaria,o que me pegou de surpresa e o chantagista o mais velho de todos, que não mencionei no dia da aposta da punheta em todos )no caminho para o colégio ele passa por min vindo do trabalho e fala estou aguardando a minha punheta se não todos vão ficar sabendo.

Já no colegio o irmão do meio veio e me disse já sei de tudo e vou querer também me fiz de dificil e desentendido não adiantou de nada levei um cascudo e um sanfonão nos ouvidos ele disse amanhã vamos conversar depois da pelada concordei SE NÃO TAVA FUDIDO apos a pelada o irmão do meio de meu iniciador me chamou para irmos no mato ver os passarinhos e que passarinhos já no caminho ele me falou que seu irmão caçula havia contado tudo gelei,envermelhei ele percebeu pos eu tinha medo dele afinal ele era mais velho e mais forte no físico embora no futebol sempre levei vantagem sobre todos os três,me fudi por isso no meio do matagal ele tirou o pau para fora e mandou eu punheta-lo no começo não gostei mais com as palavras dele me insinuando e com as lembranças daquele cacetão que não saia do pensamento comecei a gostar de segurar cacetes punhetei ele tanto que vezes trocava de mão para descançar o desgraçado não gozava me chamava de viadinho,cachorra,putinha e fazia eu chama-lo de meu marido,meu homen e que sempre iria punheta-lo quando quizesse comecei a gostar mais ainda e alizar aquele cacete de qause 17 cm porém era mais grosso e cheio de veias e tinha muito pentelho detesto pentelho,ai ele me pediu para chupa-lo não concordei levei um tapa e não concordei mais ainda ai o viado me ofereceu o cuzinho concordei,ele ficou de quatro eu fui chupar seu cu igual o seu irmão fez comigo porem não gostei ele aproveitou a deixa e ficou atrás e começou a forçar a cabeça não entrava tentou,tentou mais meu cuzinho não facilitava e começou a esquentar,arder mandei ele parar ele se irritou levei outro tapa e comecei a chorar peguei no seu cacete e comecei a punheta-lo e chupar seu cacete junto com minhas lágrimas chupei,chupei,chupei e apanhei de novo ele disse: meu irmão não me contou nada do que existe entre vcs. dois fiquei com tanta raiva que chupei mais rápido e ele gozou porem não bebi uma gota do seu gozo deixei cair no chão. Fomos embora e não gozei de novo.

No dia sequinte encontro o meu iniciador do boquete aquela coisa linda de cabelos amarelos como o sol vem até min e pergunta se eu chupei o irmão dele e dei para ele dise quem sim mais apanhei para fazer isto pois vc. havia contado para ele e seus primos.Na mesma hora ele foi em casa e brigou com o irmão fiquei sabendo no outro dia,foi minha desgraça ou felicidade pois o seu irmão mais velho que me chanteava passados alguns dias me chamou a noite e mandou que o esperasse nos dos becos escuros que existiam na rua que dava para o bananal ( lá começou minha tortura )Fiquei esperando o Lu como mando-me após as brincadeira de rua e os outros 2 irmãos de olho em nós dois quando Lu chegou me deu um medo danado pois ele era lindo,alto,olhos verdes,cabelos negros lisos e uma voz de homen que me assustava disse-me que apartir daquele dia em diante não iria bater punheta em mais ninguém nem dar o buceto ( furiko ) aos seus irmãos.
Após ter falado isso já foi passndo a mão na minha bunda e disse pega no meu cacete seu viadinho.
Quando peguei por cima da calça em seu cacete tremi as pernas pois era grosso e grande como aquele que não saia do meu pensamento segurei por uns cinco segundos passou um caro e tomamos susto.
Ele me pegou pelas bandas da minha bunda me levantou me encostando no seu corpão gostoso e perguntou se seus irmãos comeram meu buceto.
Disse que tentaram mais só o do meio enfiou a cabeça doeu e ele tirou ai Lu disse mais eu vou botar o meu todo e vc vai pedir mais vou lhe rachar ao meio meu viadinho.Lu ficou bolinado minha bunda por cima do shorte e enfiando o dedo na minha boca que ele passava na sua pica e eu fui adorando tudo isso de repente Lu tira seu trabuco para fora e manda eu segurar não me fiz de difícil e comecei a palpar aquela coisa quente segurei primeiro os bagos e fui subindo não acreditava parecia que não iria acabar,segurei com as duas mãos e ainda ficava pica sobrando.
Lu encostou a lingua no meu ouvido e falou: vc será minha égua ele estava certo para agüentar um cavalo só uma égua,nessa hora me deu uma tremedeira nas pernas e quando Lu vacilou sair correndo,só ouvir Lu dizer amanha eu lhe pego.

Cheguei em casa fui para o quarto e tentei dormir imaginando o tamanho daquele trabuco medir no meu braço e fiquei alucinado com o que eu havia segurado maior do que aquele que não saia da minha cabeça, apartir de agora iria sair.

Acordei tarde pois era sabado ou domingo não lembro bem só lembro de Lu e mais nada, quando saio na rua a mãe dos três escrotos dise que o mais novo estava doente e queria me ver chegando na casa deles a mãe deu um tempinho e disse que ia visitar a amiga que chegara de viagem,mãe saiu meninos em cima de min o caçula e o do meio me agarrando para saber o que o Lu tinha feito comigo eu disse que nada e de repente Lu aparece e fala para os dois de agora em diante vou comer esse buceto e se vcs insistirem vou falar com nossos pais,eles me largaram foram para rua e quando eu ia saindo Lu me mandou voltar e eu obedeci.

Venha para o meu quarto e me aguarde lá,quando voltou depois de um tempinho já de pica dura mandou eu ficar em pé enquanto Lu sentava numa cadeira que tinha no seu quarto abaixou o shorte e mandou: chupa minha égua,tomei um susto quando vir as claras o que seria meu naquele momento em diante,um trabuco de 26cm por 5cm ( fiquei sabendo mais tarde )vermelho,com uma cabeça que começava fina e depois engrosava lindo sabe o que é um pau lindooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
e todo meu não resistir e comecei a beijar,cheirar adorava cheirar aquela coisa e comecei colocar a cabeça na boca e tentar engolir o máximo possível e Lu me orientando parecendo bastante experiente e era,pois chupei e com o passar do tempo só naquele dia já engolia a metade e Lu dizia ja ja vc vai engoli ele todo em seus buracos minha égua não sei quanto tempo chupei aquele mastro lindo e gostoso,enqunto era sua eguinha ouvia o pessoal na rua gritando os gols da pelada e eu com meu cavalo pelado lhe fazendo uma gulosa e Lu delirando e dizendo palavras convexa ai Lu começou a dizer que iria gozar na miha boca não tirei a boca do mastro porem Lu disse: pare abra a boca que vc vai beber tudo acho que Lu pensou que não fosse capaz de engoli ou ficaria com nojo fiquei passando a ponta da língua na cabeça do bichão quando Lu diz vou gozar e mandou abrir a boca.
abrir o máximo que pude e um jato forte de leite caiu dentro da minha garganta enguli todo jato ele controlava a saida do gozo apertava a pica e soltava foi tanta gala que o que saiu pelos lábios e no meu rosto Lu mandou eu limpar todinho e ainda ficar com seu cacete na boca até amolecer coisa que não aconteceu,de repente Lu me pergunta está pronto para receber nesse buceto lisinho eu mais do que nunca disse estou.
Lu melevantou de costa para ele e começou a lamber meu buceto (era assim que eu deveria falar não mais cu ele dizia ser um nome feio para uma coisa tão linda como o meu)enfiou a lingua la dentro depois de um bom tempo começou a enfiar um dedo,dois e por fim três dedos no meu "buceto" e disse que era para me acostumar com o cavalo.
De repente sua mãe chega já falando e chamando por ele Lu responde com os três dedos enfiados em meu buceto e depois de um tempo conversando com sua mãe tira os dedos manda eu me vestir se vesti e me mostra o cacete duro e diz nem com esse susto meu cacete fica mole Lu vira pra mi e diz vc é culpado,se esconda debaixo da cama,sua mãe entra no quarto conversa um pouco com ele e este responde estou de ferias apartir de hoje depois disso ele manda eu sair me dar um beijo na boca de leve e diz amanha na casa da ruína as 09:00 hs tá minha éguinha.

Trato feito lá estava eu agora não tinha mais medo e sim enteresse pelo cavalo fiquei aguardando uns dez minutos ou mais Lu chega como sempre de caceta dura e pra fora senta no chão e manda eu mamar comecei a mamar mais não conseguia enguli tudo Lu empurava mais não passava da metade era muto grande para um menino (a) de 12 anos chupei tanto aquele trabuco que chegou a hora de meu buceto receber o seu cavalo,antes Lu me colocou de quatro e chupou meu cu beijou e enfiou logo 02 dedos passaram sem doer ai enfiou o terceiro LU disse vc ainda é virgem estou adorando seu buceto agora vem e senta assim que ele tirou os dedos me sentou no seu cavalo a cabeça entrou a metade fez um estrago de dor eu gritei Lu disse não grite minha égua senão vc vai ter quer da a bunda para o bairro todo,aguentei aquele trabuco de meu cavalo calado sem dar um piu quando a cabeça entrou Lu falou agora entra tudo minha putinha e eu era fui sentindo milimetro por milimetro daquela tortura quando chegou na metade eu disse para meu cavalo por favor LU empurou mais um pedaço daquela carne e implorei pare meu cavalão gostoso Lu disse vc não vai dar pra mais ninguém eu só balancei a cabeça e fui me acostumando com o invasor estavo alargado para sempre pensei mias estava adorando o cara que mais me humilhava na rua sendo descabaçado e desvirginizado por Lu,metia até a metade e tirava pois eu estava soluçando era muita pica para min sozinho lu tirou o pau do meu ex cuzinho e mandou ficar de lado estava um alivio de repente manda eu chupar e cuspir em cima de seu cacete pis a aula não tinha terminado chupei cuspir o máximo que pude e virei para o meu cavalo iniciar o arrombamento enfiou devagar ate a metade e disse agora vai o restante e foi enfiando aquele 26 cm de pica que parecia não ter fim mais teve sentir os bagos encostar não minha bunda e seus pentelhos adorei deixou me acostumar com o trabuco e depois de uns 3 minutos com ele tdo dentro de min começou a socar e a tirar primeiro a metade depois que me acostumei com o entra e sai Lu só dizia aqueles viados do meus irmãos não sabe o que perderam em não tirar este cabaço do seu buceto adorei isto eles vão ganhar o premio deles mais agora é vc minha égua fiquei meia hora levando pica nesta posiçao Lu me carregou e colocou sentado na pica agora era eu quem comandava o entra e sai pois ele deixou subia e descia com mais facilidade quando cansei Lu me colocou de quatro tirou toda pica de cu mandou eu chupar pois iria me torturar e eu nunca iria esquecer o dia em que me fez mulher dele.

Quando acabei de chupar aquele mastro que já passava da metade em minha boca ele dizia ainda hoje vc vai enguli ele todinhoo,foi a vez de meu cu receber mais rola e que rola não sei como o troço daquele tão grande e grosso entrava num buceto e entrou até os bagos ele dizia vou enfiar os vos no seu buceto minha égua e comecei a min acostumar como o tamanho acho que nasci para aquele porrete dizia Lu e empurava e tirava toda pica ficamos mais de 1 hora levando pica de quatro quando meu homen disse que estava para gozar tirou do meu cu todo arrombado e fui beber meu leite tão precioso não derramei uma gotinha no lixo,após esses dias nunca mais cair numa pica.

Nestes 30 dias que meu cavalo ficou de ferias não teve um dia que não sentei na pica 03 vezes por dia e bebi meu leite.

Aguardo respostas e contato de preferência da Bahia e todo pais.

oaclub@bol.com.br

oaclub@bol.com.br

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

CONTOS

Esse moleque devia ter um buceto anormal queria estar no lugar dele

ADOREI ESTE CONTO

ADOREI ESTE CONTO

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 4 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4