Meu Marido dando e comendo o Negrão na Sauna e eu só de olho

Estávamos num camping do interior, Vazio pela época do ano. Meu marido
foi arrumar o carro que tinha soltado o escapamento num buraco da
estrada e sozinha resolvi ir até a sauna. A sauna estava vazia e
desligada. Resolvi chamar um funcionário para ligá-la qdo. vejo um
negro, mexendo num fios, perguntei se ele poderia ligar a sauna, e ele
prontamente atendeu. Ele estava sem camisa, de bermuda deixando ver o
volume de uma rola descomunal. Eu olhei aquele volume e tentei
disfarçar mas acho que ele percebeu, sorridente ele colocou tudo em
funcionamento e me ofereceu uma toalha, dizendo que ficaria por ali e
qualquer coisa era só pedir. Sacanamente pedi para ele me acompanhar na
sauna, ele meio sem jeito falou que não podia que alguém poderia ver e
ele perder o emprego. Falei que não tinha ninguém, o administrador
tinha ido ao banco e fazer compras e meu marido arrumar o carro,
estávamos só nos dois.

Ele se enrolou na toalha, e após abaixou a
bermuda deixando aquele cacete descomunal livre e solto por baixo da
toalha. Me deu uma vontade louca de cair de boca e engolir todinha
aquela picona. Fui até o sanitário e liguei par o celular do meu
marido, falei para ele voltar que eu iria dar para uma rola negra
descomunal, pedi para me encontrar na sauna. Entrei na sauna e ele
estava deitado como se dormisse. Estiquei a toalha e me deitei, ele nem
se moveu. Fiquei apreciando, só imaginando aquela vara. Em 10 minutos
meu marido chegou, entrou, me beijou e sentou ao meu lado, comecei a
bater uma punheta no meu marido, logo depois comecei a chupar o pau
dele. Nisso o pau do negro ali deitado como que dormindo começou a
aumentar de volume, levantando a toalha e deixando ver parte daquele
mastro, mas ele continuava como que dormindo, levantei a toalha dele
bem lentamente e segurei naquele cacete.

Ele abriu os olhos como que se
estivesse acordando e simulando um susto pela situação perguntou o que
estava acontecendo. Sorrindo apenas caí de boca naquele cacete enorme.
Chupei, lambi, punhetei aquela jebona. Olhei para o meu marido e falei
para ele chupar também, ele negou, falou que eu estava louca, eu
levantei-me e decididamente falei que ou ele chupava ou nunca mais eu
transaria com ele. Da forma que eu falei ele sabia que iria fazer e a
contragosto começou a dar lambidinhas; o pau era tão grande que meu
marido enfiou na boca e ainda sobrou rola para eu lamber pelos lados.
Metemos um bago em cada boca e disputávamos quem mais segurava aquele
caralhão. Fomos para a ducha e continuamos a lamber aquele cacete
enorme, meti a língua no cu dele e ele parecia gostar. Louca de tesão
pedi para ele me penetrar, foi quando para minha surpresa, ele se
ajoelhou e começou a chupar o cacete do meu marido, e falou que só
conseguia comer depois de dar o rabo, enquanto ele chupava meu marido
eu voltei a chupar o pau dele, lambendo o seu cuzinho lubrificando-o
para a penetração. Quando ele sentiu que estava pronto pediu para o meu
marido comer o cu dele; meu marido não queria mas com muita insistência
minha ele começou a enfiar no cu dele, que parecia estar acostumado
pois entrou fácil.

Era uma cena inacreditável, um negro daqueles com
uma rola enorme e dura sendo enrabado, fiquei boquiaberta só observando
ele dar o cuzinho para o meu marido. Ele socou com entusiasmo, bombando
com violência no cu do negro, arrancando gemidos e lágrimas dele, já
que o pau do meu marido é grande. Após meu marido gozar no cu dele, ele
falou que estava pronto para me comer. Coloquei ele sentando numa
cadeira, o caralho duro apontando para o teto e comecei a sentar
gemendo, fazendo sumir tudo na minha boceta, ele me segurou pela
cintura e subia e descia cadenciadamente e gozou. Olhei sacana para o
meu marido e perguntei se ele queria comer o meu cuzinho, ao que ele já
pegando a pica falou que sim, ai eu falei então dá o seu cu pro negrão
pois se eu der o rabo pra ele vai me arrombar de vez e eu não quero,
quero estar assim pra vc comer o meu cu. Ele não acreditou no que ouviu
me olhou com ar de espanto e eu falei pra ele lembrar de quando era
criança e fazia troca-troca na rua , pois ele já tinha me contado e
apontei o caralho do negrão.

Ele começou a chupar o pau do negrão para
deixá-lo. Meu marido ficou de quatro chupando o pau do negrão e eu
comecei a chupar o cu do meu maridinho para lubrificá-lo, enfiei um
dedo, dois e três dedos no cu do meu marido e com movimentos de vai e
vem fodia o cu dele enquanto ele chupava o caralho do negrão. Quando
achei que estava bem preparado, falei par o negrão foder o cu do meu
marido. Ele colocou a cabeçona na entrada do buraquinho e meu marido
deu um suspiro, quando começou a forçar a entrada meu marido começou a
gemer, entrei por baixo e me coloquei de forma a chupar o caralho do
meu marido e ver aquele caralho enorme do negrão enfiar no cuzinho
dele. Da posição que estava foi um show ver o cuzinho do meu marido
arregaçado engolir aquele caralhão negro inteiro. Meu marido chorava,
gemia enquanto o negrão socava, bombava no cu dele; de tanto levar no
cu meu marido gozou na minha boca e eu engoli tudo; após limpar bem a
porra do caralho do meu marido, falei par o negrão gozar na minha boca
que eu queria engolir tudo; o negrão socou mais um pouco no cu do meu
marido arrancando urros de dor, e quando foi gozar começou a tirar
aquela jeba enorme do cu dele, que parecia que não ia acabar mais e
enfiou a cabeça na minha boca gozando comum forte jato de esporra;
segurei tudo na boca, me levantei e com a boca cheia, beijei a boca do
negrão devolvendo-lhe toda a porra dele, que ele engoliu com o maior
prazer.

Quem quiser e tiver um pau grande pode nos escrever e se meu
marido aprovar................... casal_dotado@ig.com.br