Meu filho, meu marido

A coisa foi uma loucura completamente inimaginável. Tenho 52 anos e sou
casado há trinta. Minha mulher tem duas irmãs e, além dela, comi as
duas. Uma casou e foi embora. A outra ficou e morava em nossa casa.
Sempre que surgia oportunidade a gente transava e certa ocasião ela
apareceu grávida e teve um filho, dizendo que era de um rapaz residente
numa cidade vizinha. Mesmo com esse filho, nunca paramos de transar.

Seu
filho ficou um rapagão, alto, forte, meio alourado, e agora está com 18
anos. Ele gosta muito de mim e sempre está comigo, a gente sai, etc. Um
dia levei uns filmes eróticos e ele pediu para assistir comigo. Minha
mulher tinha viajado e estávamos sós em casa, além da mãe dele. Um
desses filmes tinha umas transas entre homossexuais, uns caras se
beijando, se amarrando e metendo no outro. Aquele menino de short me
despetou algo que jamais tinha pensado: transar com outro homem. Vendo
o filme veio o tesão. Fui no banheiro e voltei nu, ele de pau duro
ficava imóvel, calado. Disse-lhe para tirar a roupa também e ele ficou
igualmente nu. Que pica enorme tinha o menino.

Nâo me contive e
disse: "que picona você tem, deixe eu pegar aí". Ele deixou e eu fiquei
alisando aquele caralho quente, vermelho, macio. Num lance, enfiei
minha boca e comecei a chupar. Sentei-o no sofá e mandei ele pegar no
meu também, e ficamos um batendo punheta no outro. De repente, o susto:
a mãe dele entra na sala e começa a fazer o maior escândalo. Mas não
liguei: agarrei ela pelo braço e a joguei também no sofá, dando-lhe um
beijo na boca. O menino ficou quieto no canto, sem dizer nada.
Começamos a nos agarrar com o filho dela ali, do lado. Eis que enquanto
me agarrava, procurei um jeito de segurar o pau dele, que logo ficou
duro de novo. Arranquei a roupa dela com violência e o clima ficou
tenso. Ela reagiu, mas acabamos transando e quando estava por cima
dela, o menino caiu em cima de mim e passou a meter em meu cu. Não sei
como aguentei aquela pica enorme. Ele me agarrava e eu em cima mãe
dele, que também estava entregue completamente, como uma histérica no
cio. Ela gozava, gritava, xingava, até que eu gozei e o menino também
gozou em mim. Ficamos largados um em cima do outro, naquela relaxidão,
fomos voltando ao normal até que ela balbuciou qualquer coisa no meu
ouvido. Não entendi e ela repetiu: "ele é seu filho".


A revelação não me surpreendeu muito, porque quando ele nasceu eu
imaginei isso. Mas ela sempre me negara. O pior é que, ainda sob aquele
clima, ela, como uma louca, enquanto o menino dormia, começou a chupar
o pau dele e eu o acordei beijando a sua boca. Ela então subiu no seu
pau, duro, em pé, e se contorcia de prazer, urrando feito uma gata,
gozando loucamente no menino enquanto eu o beijava intensamente, ele
segurando minha cabeça e eu segurando a cabeça dele, língua com língua
voluptuosamente. Para completar a loucura irresponsável de pais
sádicos, eu penetrei nele de forma carinhosa até gozar gostoso, e
amanhecemos os três nus, largados no chão como farrapos.


Depois desse dia sempre trago filmes pornôs e fico transando com ele e
nos amamos. Ela se afastou um pouco de mim e não fala mais com o filho,
enquanto eu mantenho a fantasia de ter um jovem marido... Felizmente
ele ainda não sabe que é meu filho... E minha mulher nem sonha com uma
desgraça dessa!...

angel-30@bol.com.br

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
13 + 1 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4